O que é?

REDLARA: Curso Embriologia Clínica

Curso Embriologia Clínica
Dirigido a: Médicos, Geneticistas, Biólogos, Biomédicos, Bioquímicos, etc. 

 

Informações: info@redlara.com

OBJETIVOS: 
  I - Atualizar a formação teórica dos embriologistas clínicos da REDLARA ou de outros interessados nessa área. 
  II – Discutir, atualizar e trocar informações práticas.

 

Sinopse dos módulos:

                                                                                                                                                    
MÓDULO I
        Aspectos básicos e clínicos para o embriologista
        Duração:
Teórico (dividido em 3 capítulos): 4 meses
        Prático: até 1 mês (período máximo)
  I. Gameta feminino
 II. Gameta masculino
 III. Fertilização, formação de zigotos e desenvolvimento embrionário
 IV. Aspectos clínicos da função reprodutiva e infertilidade
      
                                                                                          
MÓDULO II
        Fundamentos laboratoriais do processo de fertilização e cultura de embriões
        Duração:
Teórico (dividido em 2 capítulos): 3 meses
        Prático: até 1 mês (período máximo)
 I. Organização de um laboratório de Reprodução Assistida
 II. Cultura de embriões e tecidos
      
                                                                                          
MÓDULO III
        Micromanipulação de gametas e embriões
        Duração:
Teórico (questionário único): 2 meses
        Prático: até 2 meses (período máximo)
 I. Micromanipulação e Reprodução Assistida
 II. Manipulação e seu uso em ART


      
                                                                                                                                              
MÓDULO IV
        Criopreservação de gametas e embriões
        Duração:
Teórico (questionário único): 2 meses
        Prático: até 15 dias (período máximo)
 I. Fundamentos da criobiologia
 II. Criopreservação de gametas
 III. Criopreservação de embriões
 IV. Criopreservação de tecido gonadal
      
                                                                                          
MÓDULO V
        Genética e Bioética para o embriologista clínico
        Duração:
Teórico (questionário único): 2 meses
 I. Genética em infertilidade
 II. Ética e legislação em Biologia Reprodutiva
      
Nota: A prática do curso pode estar dividida em 2 etapas, ou até mesmo 1 prática após concluídas as teorias. A programação prática é feita em comum acordo entre tutor e aluno, considerando-se para o período estabelecido a experiência prévia do aluno em seu trabalho diário, disponibilidade para ausentar-se do laboratório, etc).
      

                                      

MÓDULO I
  

I. Gameta feminino   

a. Anatomia do aparelho reprodutor feminino 
b. Oogênese 
Endocrinologia básica da oogênese 
Princípios da meiose (parada e recomeço da meiose) 
Crescimento e desenvolvimento de óvulos humanos 
Desenvolvimento folicular 
c. Marcações funcionais: bioquímicas, genéticas e moleculares 
d. Coleta, identificação e preparo de óvulos para FIV/ICSI 
e. Cultura e maturação oocitária 
f. Fatores externos que podem afetar a qualidade oocitária 
g. Características do óvulo normal 
h. Repercussões endocrinológicas das alterações do funcionamento ovariano 
i. Patologia ovariana   

 

II. Gameta masculino 

a. Anatomia do aparelho reprodutor masculino 

b. Espermatogênese 
  Endocrinologia básica da espermatogênese 
  Princípios da meiose 
  Crescimento e maturação de espermatozóides humanos.

c. Composição do sêmen 
  Bioquímica e fisiologia do sêmen

d. Avaliação laboratorial do sêmen 
  Coleta do sêmen 
  Instrumentos para avaliação do sêmen 
  Câmaras de contagem 
  Dispositivos eletrônicos 
  Medidas macroscópicas 
  Motilidade espermática 
  Concentração espermática 
  Morfologia espermática 
  - Critério clássico 
  - Critério estrito de Kruger

e. Estudos adicionais para avaliação do fator masculino 
  Detecção de anticorpos antiespermatozóides 
  Teste hiposmótico 
  Teste de recuperação espermática 
  Teste de sobrevida espermática 
  Teste cromatina 
  Teste acrossoma 
  Espermocultivo, determinação de Chlamidia e Mycoplasma

f. Padrões normais do sêmen segundo WHO

g. Preparo do sêmen: 
  Técnicas básicas de recuperação espermática 
  - Migração espermática – swim up 
  - Gradientes de densidade 
  Espermatozóides do ejaculado 
  Ejaculação retrógrada e eletroejaculação 
  Espermatozóides do epidídimo 
  Espermatozóides do testículo 
  Espermatozóides imaturos 
  Sêmen para IUI/FIV/ICSI 

  
III. Fertilização, formação de zigotos e desenvolvimento embrionário   

III.1. Fertilização: 
  a. Interação do oócito – espermatozóide 
  b. Ativação do espermatozóide 
  c. Ativação oocitária 
  d. Reação cortical 
  e. Fusão


III.2. Formação do zigoto 
  f. Formação de pronúcleos 
  h. Singamia

III.3. Desenvolvimento do embrião e implantação embrionária 
  i. Primeiro estágio de desenvolvimento 
  j. Ativação do genoma do zigoto 
  k. Imprinting 
  l. Compactação 
  m. Formação do blastocisto 
  n. Implantação embrionária   


           
IV. Aspectos clínicos da função reprodutiva e infertilidade  

IV.1. Função reprodutiva feminina  

a. Investigação da mulher infértil 
  - Exame geral 
  - Sinais de infertilidade 
  - Perfil da ovulação normal 
  - Avaliação da ovulação 
  - Avaliação ultra-sonográfica 
  - Avaliação endocrinológica

b. Infertilidade anovulatória 
  - Diagnóstico 
  - Causas 
  - Regimes de estimulação ovariana

c. Protocolos de estimulação ovariana para inseminação artificial, fertilização in vitro e ICSI


IV.2. Função reprodutiva masculina

a.Investigação do homem infértil 
  - Exame geral 
  - Sinais de infertilidade 
  - Perfil do sêmen normal (Segundo WHO) 
  - Interpretação da análise espermática 
  - Patologia espermática 
  - Avaliação endocrinológica 
  - Repercussões endocrinológicas das alterações da gametogênese masculina. 

                                 

MÓDULO II
             

I. Organização de um laboratório de Reprodução Assistida 

a. Equipamentos básicos 
  Incubadoras 
  Filtros no laboratório e incubadoras 
  Fluxo laminar 
  Centrífugas 
  Osmômetros 
  Máquina de congelamento 
  Botijões de Nitrogênio líquido 
  Microscópios. 
  Micromanipuladores 
  Equipamentos elétricos 
  Importância de filtros em incubadoras e no laboratório 
  Diferentes tipos de filtros: vantagens e desvantagens

      
b. Controle de qualidade 
  b.1: Microbiologia e ART 
  Doenças infecciosas e ART 
  Doação de gametas e transmissão de doenças 
  Controle de infeções e transmissão de doenças 
  Esterilização e Desinfecção (Agentes químicos e físicos)

      
b.2: Fornecimento de material e meio de cultura

b.3: Sistema de controle de qualidade 
  Controle dos equipamentos e ar ambiente 
  Controle dos procedimentos (manuais padrões) 
  Bioensaisos 
  Saúde e segurança no laboratório FIV

      
c - Normas para o credenciamento de um laboratório na REDLARA 

     

          
II. Cultura de embriões e tecidos

a. Coleta de óvulos 
  - Protocolos para indução da ovulação 
  - Identificação e classificação dos óvulos

b. Inseminação 
  - FIV 
  - ICSI

c. Avaliação da fertilização.

d. Cultura de embriões 
  - Meios de cultura 
  - Suplementos proteicos 
  - Cultura sobre óleo 
  - Cultura de tecidos

e. Graduação embrionária 
  - pronúcleos 
  - Clivagem precoce 
  - Embriões clivados 
  - Blastocisto

f. Transferência embrionária 
  - Critérios de seleção embrionária 
  - Procedimento de transferência 

    

 

                                      
MÓDULO III
     
 
I. Micromanipulação e Reprodução Assistida 

a. Técnicas de micromanipulação: 
  - PZD 
  - SUZI 
  - ICSI 
  - Hatching assistido 
  - Biópsia embrionária

b. Equipamentos para micromanipulação: 
  - Micropipetas 
  - Micromanipuladores, microscópios e outros

c. Protocolos de micromanipulação 
  - Preparo dos equipamentos 
  - Protocolos

d. Indicações para ICSI 
  - Fonte de espermatozóides 
• Ejaculado 
• Epidídimo 
• Testículo

e. Risco e heranças após ICSI

 

     
II. Manipulação e seu uso em ART   

 

a.Células primordiais (stem cells) multipotenciais 
  - tipos de células   

b.Células primordiais (stem cells) embrionárias 
  - origem 
  - aplicação 
  c.Clonagem 
  - metodologia de clonagem 
• clonagem reprodutiva 
• clonagem não reprodutiva (terapêutica) 
  - problemas com clones 

          

                                     
MÓDULO IV
        
I. Fundamentos da criobiologia

a. Efeito da redução de temperatura 
b. Formação de gelo 
c. Crioprotetores 
d. Fatores que afetam o congelamento 
  - Velocidade de congelamento 
  - Seeding 
  - Remoção do crioprotetor 
e. Protocolos de congelamento 
  - lento 
  - rápido 
  - ultra-rápido (vitrificação) 
f. Protocolos de descongelamento 
g. Estocagem e segurança das amostra congeladas 

 

          
II. Criopreservação de gametas  

II.1. Óvulos

a. Princípios da criopreservação de óvulos 
b. Efeitos da criopreservação nos óvulos 
c. Congelamento de oócitos imaturos 
d. Protocolos de congelamento 
e. Protocolos de descongelamento 

    

II.2. Espermatozóides 

a. Efeitos da criopreservação no sêmen 
b. Protocolos de congelamento 
c. Congelamento de espermatozóides provenientes do epidídimo e do testículo 
d. Métodos para melhora da sobrevida 

 

     
III. Criopreservação de embriões

a) Congelamento em diferentes estágios embrionários 
b) Crioprotetores 
c) Transferência embrionária 
d) Benefícios do programa de criopreservação 
e) Protocolos de congelamento 
f) Protocolos de descongelamento

      

    

I V. Criopreservação de tecido gonadal

IV.1. Tecido ovariano

a. Criopreservação e sobrevida dos folículos 
b. Estratégias para transplantes 
c. Protocolos de congelamento 
d.Estado atual dos resultados do congelamento

      
IV.2. Tecido testicular 

a. Criopreservação de sêmen de pacientes com câncer 
b.Estratégias para transplantes 
c.Protocolos de congelamento 
d.Estado atual dos resultados do congelamento 

 

                                      
MÓDULO V


I. Genética em infertilidade

a. Expressão gênica 
b. Anomalias cromossômicas numéricas e estruturais 
c. Disordem genética 
  - Síndrome de Down 
  - Fibrose Cística 
  - Outras 
d. Diagnóstico de preimplantação 
  - Seleção de material para PGD 
  - Biópsia do corpúsculo polar e blastômeros 
  - FISH - PCR 

    

II. Ética e legislação em Biologia Reprodutiva   

a. Medicina e ética  

b. Teorias bioéticas

c. Principios bioéticos

d. Posições bioéticas em relação: 
  - Respeito ao ser humano e a manipulação de embriões 
  - Doação de gametas e embriões 
  - Embriões congelados 
  - Seleção de sexo 
  - Clonagem 
  - Pesquisa com embriões humanos 
  - Barriga de aluguel 
  - Aconselhamento genético

e. Legislações em Técnicas de Reprodução Assistida 
  - Latino-américa 
  - Europa 
  - USA

 

Tem alguma dúvida?

Estamos a sua disposição.

ERB2
EDUCAÇÃO REDLARA PEC ONLINE

Glossário revisado da Terminologia das Técnicas de Reprodução Assistida (TRA), 2009. Comintê Internacional para Monitorização da Tecnologia Reprodutoiva Assistida (ICMART) e Organização Mundial de Saúde (OMS)