logo

Copyright ©2021 REDLARA

Registro

REDLARA: Registros Anuais

Pergunta: Como foi o uso, eficiência e segurança das técnicas de reprodução assistida (TRA) na América Latina durante 2019?

Projeto: Foi realizada uma coleta retrospectiva de dados multinacionais de técnicas de reprodução assistida de 196 instituições em 15 países.

Resultados: Um total de 106.918 ciclos iniciados, 18.133 partos e 21.096 nascimentos foram relatados. A utilização em TRA variou de 24 a 558 ciclos por milhão de habitantes. As mulheres ≥40 foram responsáveis por 32,9% dos ciclos dE ICSI e dE FIV. Após remover todos os ciclos totais de criopreservação, a taxa de parto da aspiração folicular foi de 17,3% para ICSI e 19,5% para FIV. As transferências de um embrião (SET) representaram 36,2% de todas as transferências de embriões frescos com uma taxa de parto por transferência de 19,5% aumentando para 30,7% para as transferências eletivas de embriões individuais e 32,7% para as transferências eletivas de blastocistos individuais (eSET). A taxa de parto em transferências de dois embriões (DET) foi de 27,8% aumentando para 37,1% em transferências eletivas de dois embriões (eDET). Este aumento de 6,4% nos partos entre eSET e eDET resultou em um aumento de 12 vezes em partos duplos. Além disso, a mortalidade perinatal foi duas vezes mais elevada para nascimentos duplos em comparação com nascimentos simples. A taxa de parto para transferência única de embriões descongelados foi de 28,1%, com a maioria das transferências na fase blastocisto. De todos os nascimentos, 72,3% foram únicos, 26,4% foram duplos e 1,3% foram triplos e de ordem superior. Os nascimentos prematuros foram de 14,3% para os únicos e 58,1% para os duplos. A mortalidade perinatal foi de 7.4‰ em únicos, 17.2‰ em duplos e 62.9‰ para triplos e acima.

Conclusões: O número de ciclos iniciados teve um pequeno aumento nos países com leis ou regulamentos que facilitam o acesso. Os ciclos FET predominam e as transferências de blastocistos individuais também aumentam. Os dados mostram que, especialmente em mulheres jovens e receptoras de oócitos, quando há mais de um blastocisto para transferir, a transferência eletiva de blastocisto (eSET) deve ser a regra.
 

JBRA Assisted Reproduction - documento completo - clique aqui
RBMOnline - documento completo - clique aqui

Tudo sobre registro.

Registros anuais.

Tem alguma dúvida?

Estamos a sua disposição.

XF65