Centros asociados a REDLARA
 
"Convidamos aos centros da REDE e a centros novos que realizam procedimentos
de reprodução assistida a relatar seus dados do ano 2016.
Maiores informações: info@redlara.com ou registro@redlara.com"
 
Este registro relata 18.598 procedimentos de reprodução assistida realizados em 102 centros acreditados ou afiliados à REDE. Dos 11 países que realizam estes procedimentos, o Brasil contribue com 49.3% dos procedimentos, seguido pela Argentina e México com 19.8% e 9.7%, respectivamente. Cada um dos outros países contribue com menos de 6% dos procedimentos.      

Durante o ano 2001, 13.971 aspirações foliculares foram efetuadas, as quais originaram 12.777 transferências embrionárias. Destes procedimentos, 71.5% corresponde a ICSI, com ou sem Hatching Assistido, 28.1% a FIV e 0.4% a GIFT + outros.

Se considerarmos FIV e ICSI conjuntamente, a taxa global de gravidez e parto por aspiração foi de 28.0% e 21.8%, respectivamente. A taxa de parto por aspiração é a mais alta obtida na América Latina.

Do total das transferências embrionárias em FIV e ICSI, em 12% se transferiu 1 embrião e em 19% 2 embriões. Em 28% dos procedimentos se transferiu 3 embriões e em 41% 4 embriões ou mais. A média de embriões transferidos, como no ano 2000, se manteve em 3.2 embriões.

A taxa de gestação múltipla foi de 29.8% (22.1% gêmeos, 7.7% trigêmeos). Esta porcentagem é parecida aos 30.2% (22.8% gêmeos, 7.4% trigêmeos) relatados no ano 2000.

Dos procedimentos de FIV e ICSI realizados durante o ano 2001, obtivemos 3615 nascidos vivos; 1856 únicos (51.3%), 1236 gêmeos (34.2%), 459 trigêmeos (12.7%) e 64 quadrigêmeos (1.8%). Assim, 48.7% dos recém-nascidos vivos foi decorrente de uma gestação múltipla.

A prematuridade (= 36 semanas de gestação) e prematuridade extrema (= 31 semanas de gestação) foi 15.5% e 2.8%, respectivamente, para partos únicos, 55.5% e 9.5% para gêmeos, 89.6% e 20.1% para trigêmeos.

A mortalidade perinatal foi de 1.7% para partos únicos, 7.1% para gêmeos, 9.1% para trigêmeos e 50% para quadrigêmeos ou mais.  

76.8% dos embriões foram criopreservados em 48-72 hs, 18% em estado de pronúcleo e 5.2% em estado de blastocisto. 1657 transferências embrionárias foram realizadas com uma taxa de parto de 12.9%.

Por outro lado, a taxa de parto por transferência em doação de óvulos com embriões frescos foi de 27.1%, diminuindo a 13.2% ao se transferir embriões criopreservados.

Sem dúvida, a complicação mais grave se constitue na gestação múltipla e seu resultado perinatal. Tanto centros grandes (> 500 ciclos) como pequenos (< 100 ciclos) transferem um número excessivo de embriões. É urgente incorporar estratégias que facilitem a implementação de programas com transferência de 1 ou máximo 2 embriões na América Latina.
          
  
Para obter o arquivo completo, clique aqui.
  
  
ERRATA:
Página 11: O centro CREASIS (Monterrey, México) é um centro ACREDITADO (não Afiliado)

      

Página 25: A taxa de gravidez, em mulheres de 35 - 39 anos, ao tranferir 1 embrião, é de 10.7% (ao invés de 10.07%) 

     
 
Untitled Document
REGISTRO CASO A CASO
INFORMAÇÕES PARA PACIENTES
Registro
Publicações adicionais
Guia para o uso da informação do RLA
Untitled Document
Registros Anuais
  - 2014 - (impresso)
  - 2013 - (impresso)
  - 2012 - (impresso)
  - 2011 - (PDF & impresso)
  - 2010 - (PDF & impresso)
  - 2009 - (PDF)
  - 2008 - (PDF & impresso)
  - 2007 - (PDF & impresso)
  - 2006 - (PDF & impresso)
  - 2005 - (PDF & impresso)
  - 2004 - (PDF & impresso)
  - 2003 - (PDF)
  - 2002 - (PDF & impresso)
  - 2001 - (PDF & impresso)
  - 2000 - (PDF & impresso)
  - 1999 - (PDF & impresso)
  - 1998 - (impresso)
  - 1997 - (impresso)
  - 1996 - (impresso)
  - 1995 - (impresso)
  - 1994 - (impresso)
  - 1993 - (impresso)
  - 1992 - (impresso)
  - 1991 - (impresso)
  - 1990 - (impresso)
 
Home
Área Restrita
Quem somos
Registro
Acreditação
Pec Online
Congressos
Publicações
Dúvidas
Fórum
Contato
 
 
Nesta seção, você encontrará dados sobre os centros acreditados e afiliados pertencentes à Rede Latino-americana de Reprodução Assistida.