Centros asociados a REDLARA
 
Queridos amigos da REDE:
Com a idéia de promover o debate, a discussão e a reflexão sobre Aspectos Bioéticos em Reprodução Assistida, queremos convidá-los a participar deste FÓRUM expressando suas idéias, experiências e opiniões. Intercambiar idéias neste espaço contribuirá para nossa formação em Bioética, o que nos servirá para estimular os programas de informação e difusão de conhecimentos sobre Bioética em nossas comunidades, para que os pacientes e legisladores possam tomar melhores decisões informadas para a busca genuína de seu próprio bem-estar, assim como o bem comum.
Simpósio de Bioética realizado em Buenos Aires, com o apoio da RED
As opiniões expressas no documento constituem objeto de discussão ativa, não sendo necessariamente uma posição oficial da RED.   acesse pdf
Clique aqui para enviar uma resposta ao tema em discussão.
Anonimato dos doadores e Direito à identidade
Se bem o anonimato dos doadores foi a norma em prática médica generalizada em Doação de Gametas, a tendência das políticas atuais está conduzindo a uma postura a favor da revelação da informação sobre a natureza de sua concepção aos nascidos por gametas doados.

Cada vez há mais pessoas a favor da doação aberta. Esta nova atitude surgiu não somente nas associações de profisionais, crianças, pais receptores, associações de pacientes, como também de alguns doadores.

Esta atitude, surgida das próprias famílias (tanto dos filhos como dos pais receptores), é hoje acompanhada pela mudança em várias legislações, associações de profissionais, associações de pacientes e até por muitos dos próprios doadores.

A recomendação da maioria dos profissionais de saúde mental é dizer a verdade aos filhos desde pequenos, baseado na evidência cientificamente comprovada de que há benefícios para o bem-estar familiar e para o desenvolvimento psicológico de uma criança, e se baseia na qualidade da relação com seus pais e na possibilidade de construir sua identidade conhecendo sua origem e identidade genética. Além disso, este é um direito que está garantido pela Convenção dos Direitos Humanos das Crianças.

Os pacientes são autônomos em suas decisões, devendo poder decidir o que é bom para eles mesmos. Também, os nascido costumam querer saber sobre seu modo de concepção e a história social, familiar e médica do doador, seja para consolidar temas de sua identidade como simplesmente por curiosidade.

Existem alguns grupos organizados a favor da doação aberta, para atender às crianças relacionadas geneticamente entre si e também doadores que desejam e estão de acordo em estabelecer contato:

•Donor Conception Network www.dcnetwork.org

•Donor Conception Support Group www.dcsg.org

•Donor Sibling Registry www.donorsiblingregistry.com

Revisa estes links e dê tua opinião.

Se a tendência é a abertura, é necessário que os centros mantenham Registros dos Doadores para aqueles descendentes que os queiram ou necessitem, leis que protegem o direito à identidade e mais diretrizes científicas aceitas e utilizadas pelos profissionais da Medicina Reprodutiva.

Ref: Ethics Committee Report ASRM. Informing Offspring of their conception by gamete donation. (Fertil Steril 2004;81:527-31).
 
  Sabrina - 06/02/2015
  Isabel Rolando - 23/06/2014
 
As opiniões médicas aqui expressas não são opiniões oficiais da Rede Latino-americana de Reprodução Assistida. Cada médico individualmente é responsável pelo que escrever.
 
:: VEJA TEMAS ANTERIORES::
INSEMINAÇÕES PÓS-MORTE
Embriões no reclamados
Ethics on ART
PROIBIÇÃO DE FIV NA COSTA RICA
Um homem grávido
Inseminação artificial com doador
Bernardo e Camila
Alicia e Sara
Doação de sêmen
FIV
Um caso de PGD
FIV com DNA de 3 pessoas
A filha pode ser sua doadora de óvulos?
 
Qual tema você em gostaria de ver em discussão no nosso Fórum?
Clique aqui para enviar sua sugestão
 
FORUM LABORATÓRIO
Encontrar soluções a problemas de equipamentos, condições de cultivo e técnicas.
acesse +
 
Home
Área Restrita
Quem somos
Registro
Acreditação
Pec Online
Congressos
Publicações
Dúvidas
Fórum
Contato
 
 
Nesta seção, você encontrará dados sobre os centros acreditados e afiliados pertencentes à Rede Latino-americana de Reprodução Assistida.